CONVOCATÓRIA: Em memória de Berta Cáceres

No dia 3 de março de 2016, o mundo soube do assassinato de Berta Cáceres. Hondurenha, reconhecida mulher indígena lenca, defensora dos Direitos Humanos e ativista ambiental. Em 1993, co-fundou o Conselho Cívico de Organizações Populares e Indígenas (COPINH). Sua luta fez com que ganhasse, em 2015, o Goldman Environmental Prize. Encabeçou a oposição ao projeto da represa de Agua Zarca, da empresa hondurenha Desarrollos Energéticos SA (DESA) e da companhia chinesa Sinohydro, que afetava o departamento de Intibucá. Foi opositora ao golpe de Estado de 2009 que depôs Manuel Zelaya. Honduras é, segundo datos de Global Witness, o país com o maior número de assasinatos de ecologistas. Somente entre 2010 e 2015, ao menos 109 pessoas foram assasinadas por defender o meio ambiente.

 

A União de Escritores e Artistas de Honduras (UEAH), o Centro Acadêmico Cultural Bolivariano Hondurenho e Pen-Honduras, em parceria com a rede-plataforma O Istmo, convocam poetas hondurenhos, centro-americanos, latino-americanos e do mundo a um a antologia poética intitulada “Despierta humanidad!”, em memória da companheira ambientalista indígena lenca Berta Cáceres, que morreu vilmente assassinada por sicários. Desta forma, contribuiremos para a preservação de seu indestrutível legado de luta e amor pela Pachamama na memória coletiva do povo hondurenho.

 

CONVOCAMOS:

 A edição desta antologia poética não terá fins de lucro.

  1. Não serão pagos direitos de autor aos poetas participantes
  2. A cada poeta solidário com esta antologia será dado, no dia da apresentação, ou lhe será enviado, em caso de residência fora de Honduras, a quantidade de 5 (cinco) livros.
  3. Poderão enviar um trabalho poético em espanhol, inglês, francês e português para o e-mail criado para este fim, anexando um breve curriculum e uma fotografia que será incluída junto a sua poesia na antologia. Endereço eletrônico: despiertahumanidad2016@gmail.com
  4. Data limite de envio do trabalho: quinta-feira, 10 de novembro de 2016, às 0h (hora de Honduras).

 

NOTA: O trabalho poético pode relacionar-se diretamente com Berta Cáceres ou com a defesa da Pachamama, pois esse é o legado que ela nos deixou: uma luta permanente por nossa Pachamama.

Jorge Miralda (UEAH, PEN-Honduras)

Galel Cárdenas (UEAH)

Coordenadores da Antologia Poética

Desperta humanidad!

Berta Cáceres não morreu, se multiplicou!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s